Nascida em 15 de março de 1958 na cidade de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, Cíntia Moscovich é escritora, jornalista e mestre em Teoria Literária, tendo exercido atividades de professora, tradutora, consultora literária, revisora e assessora de imprensa. Dentre vários prêmios literários conquistados, destaca-se o primeiro lugar no Concurso de Contos Guimarães Rosa, instituído pelo Departamento de Línguas Ibéricas da Radio France Internationale, de Paris, ao qual concorreu com mais de mil e cem outros escritores de língua portuguesa.

Em 1996, publicou sua primeira obra individual, "O reino das cebolas", co-edição da Prefeitura Municipal de Porto Alegre e da Editora Mercado Aberto, que mereceu a indicação ao Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro. Um dos contos que integram a coletânea foi traduzido para o inglês e faz parte de uma antologia que reúne escritores judeus de língua portuguesa. Em 1998, pela L&PM Editores lançou a novela "Duas iguais - Manual de amores e equívocos assemelhados", que recebeu o Prêmio Açorianos de Literatura, na modalidade de Narrativa Longa, em 1999, e que acaba de ser reeditado pela Record. Em outubro de 2000, também pela L&PM Editores, lançou o livro de contos "Anotações durante o incêndio, que tem apresentação de Moacyr Scliar e reúne onze textos de temáticas diversas, com destaque ao judaísmo e à condição feminina, merecendo outra vez o Prêmio Açorianos de Literatura. A mesma obra recebeu nova edição pela Editora Record, em novembro de 2006. 

Em 2004, publicou a coletânea de contos "Arquitetura do arco-íris", também pela Record, livro que lhe valeu o terceiro lugar em contos no prêmio Jabuti, além da indicação para o Prêmio Portugal Telecom de Literatura Brasileira e para a primeira edição do Prêmio Bravo! Prime de Cultura.

Em novembro de 2006, lançou o romance "Por que sou gorda, mamãe?", também pela editora Record.

Em dezembro de 2007, lançou seu sexto livro individual, o romance infanto-juvenil "Mais ou menos normal", que fez parte da série Cidades visíveis, da Publifolha, e que ganhará nova edição em 2014.

Ex-diretora do Instituto Estadual do Livro, órgão da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, a autora trabalhou como editora de livros do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, além de colaborar para jornais e revistas de todo o país. Em outubro de 2006, participou da Copa da Cultura, na Embaixada Brasileira em Berlim. Em novembro de 2007, representou o Brasil na Bienal do Livro de Santiago do Chile. Em 2008, foi uma das convidadas à Flip, Festa Literária Internacional de Paraty. Em 2009, passou a integrar a antologia Os melhores contos brasileiros do século, organizado por Ítalo Moriconi para a editora Objetiva. Em 2011, integrou a delegação brasileira no Projeto Rumos, do Itaú Cultural, em Santiago de Compostela, na Espanha. Em 2012, foi convidade da Feira Intrernacional do Livro em Guadalajara. Em 2013, participou da delegação brasileira na Feira de Frankfurt.

Em Lisboa, também em 2014, participou do Festival do Desassossego, realizado anualmente pela Casa Fernando Pessoa, no mês de junho.

Em 2013, ganhou o primeiro lugar no Prêmio Literário Portugal Telecom, na categoria contos/crônica, com o livro “Essa coisa brilhante que é a chuva”. Também em 2013, pela mesma obra, foi a vencedora do Prêmo Clarice Lispector, concedido pela Fundação Bilbioteca Nacional.

Em 7 de junho de 2014, participou em Viena, no dia 7 de junho, de debate na Kunsthalle Karlsplatz, com a austríaca Julya Rabinowich, dentro da programação do Festival Nosso Jogo, organizado pelo Instituto Latinoamericano para a Áustria

No ano de 2015, representou o Brasil no Salão do Livro e da Imprensa em Genebra.

Em 2016, esteve no SESC-Flip em Paraty. Nesse mesmo ano, foi eleita patrona da 62a. Feira do Livro de Porto Alegre.

Em 2017, esteve em Paris, na Sorbonne, falando sobre literatura brasileira.



PUBLICAÇÕES NO EXTERIOR

Em antologias:

Itália: "Sex´n´bossa: antologia de narrativas eróticas brasileiras” (Mondadori, 2005) - organização de Patrizia di Malta.

Portugal: "Putas: novo conto português e brasileiro" (Quasi, 2002) – organização de Marcelino Freire e outros

Estados Unidos: “Jewish Writing in the Contemporary World: Brazil” (University of Nebraska Press) – organização de Nelson H. Vieira

Argentina: “Terriblemente felices – nueva narrativa brasileña”, (Buenos Aires: Emecé, 2007 – organização de Cristian de Nápoli)

Espanha: “O conto brasileiro contemporâneo”. Santiago de Compostela: Laiovento, 2011. Organização de Carmen Villarino Pardo (Espanha) e Luiz Ruffato Brasil)

Livros individuais

Portugal 

"Duas iguais"(Pergaminho, selo Pena da Pavão, 2006).

“Arquitectura do arco-íris" (Pergaminho, selo Pena da Pavão, 2007) 

Espanha

“Dos iguales” (Madrid: Tusquets, 2008).

Itália

“Perché sono grassa, mamá?”, (Milão, Cavallo di Ferro, 2009).



PARTICIPAÇÃO EM ANTOLOGIAS (nacionais e estrangeiras)

1. Geração 90: manuscritos de computador (2001, São Paulo: Boitempo Editorial) – organização de Nelson de Oliveira

2. "13 dos melhores contos de amor da literatura brasileira" (Rio: Ediouro, 2003) - organização de Rosa Amanda Sztraus

3. "O dever da memória: o levante do Gueto de Varsóvia" (Porto Alegre: AGE, 2003)- organização de Abrão Slavutzky

4. "Ficções Fraternas" (Rio: Record, 2004) - organização de Lívia Garcia-Roza

5. "25 mulheres que estão fazendo a nova literatura brasileira" (Rio: Record, 2004) - organização de Luiz Ruffato

6."O viajante transcultural - leituras da obra de Moacyr Scliar" (Porto Alegre: Edipucrs, 2004) - organização de Regina Zilberman e Zilá Bernd

7. "Contos para ler em viagem" (Rio: Record, 2005)- organização de Miguel Sanches Neto

8. "Contos do novo milênio", organização de Charles Kiefer (Porto Alegre: IEL, 2005)

9. "O livro dos sentimentos" (Rio: Guarda-Chuva, 2006) – organização de Márcio Vassalo e Maria Isabel Borja.

10. "Os 100 menores contos do século" (São Paulo: Ateliê Editorial, 2005) - organização de Marcelino Freire

11. "Contos de bolso" (Porto Alegre: Casa Verde, 2005)- organização de Laís Chaffe

12. "69/2 Contos eróticos" (Belo Horizonte: Leitura, 2006) - organização de Ronald Claver

13. "Contos de bolsa" (Porto Alegre: Casa Verde, 2006)- organização de Laís Chaffe

14. "Contos de algibeira" (Porto Alegre: Casa Verde, 2007- organização de Laís Chaffe)

15. “35 segredos para chegar a lugar nenhum” (Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007, organização de Ivana Arruda Leite).

16. “Guia de leitura: 100 autores que você precisa ler” (Porto Alegre: L&PM Editores, 2007 - organização de Léa Masina)

17. “Recontando Machado”. (Rio: Record, 2008 – organização de Luiz Antonio Aguiar.

18. “Decálogo do perfeito contista” Porto Alegre: 2009, L&PM. Organização de Sergio Faraco e Vera Moreira.

19. “Granta em Português” (Família). (Rio: Objetiva, 2010). Editora-chefe: Isa Pessoa

20. “Primos – Histórias da herança árabe e judaica”. (Rio: Record, 2010 – organização de Adriana Armony e Tatiana Salem Levy)

21. “Kate Chopin – contos traduzidos e comentados, estudos literários e humanidades médicas”. Porto Alegre: Luminara, 2011)

22. “Tapete, trama de sentidos”. Porto Alegre: Território das Artes, 2010. Organização de Liana Timm

23. "Revue Ellipse mag", ns 84-85 (Literatura brasileira em tradução). Fredericton, Canadá: 2011. Organização de Sonia Torres e Eloína Prates (Brasil) e Hugh Hazelton (Canadá). Edição bilíngue, francês. português.

24. “O conto brasileiro contemporâneo”. Santiago de Compostela: Laiovento, 2011. Organização de Carmen Villarino Pardo (Espanha) e Luiz Ruffato Brasil)

25. "Arte e sabedoria milenar semana a semana: o que a Torá nos diz hoje". Organizado por Moacir Amâncio. São Paulo: Congregação Israelita Paulista, 2012. (Aquarelas de Rosália Lerner)

26."Bem-vindo: histórias com as cidades de nomes mais bonitos e misteriosos do Brasil". Organização Fabrício Carpinejar. Rio de Janeiro: Bertrand, 2012. 

27.  "A Fome e a vontade de comer"/ "Das Dach Und Der Gerber". Conto. Tradução Enno Petermann. In:  "Wenn der Hahn kräht - Zwölf hellwache Geschichen aus Brasilien". Frankfurt: editions Fünf, 2013. Traducção

28. "A Fome e a vontade de comer"/ "Das Dach Und Der Gerber". Conto. Tradução Enno Petermann. In: Revista Machado de Assis/ Machado de Assis Magazine. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional. 2013.

29. “Un Hueco y Un Vacío”. Conto. In:“La Invención de La Realidad”- Antologia de Cuentos Brasileños”. Ciudad de Mexico: Cal y arena, 2013. Antologia de contistas brasileiro organizados por Paula Parisot. Tradução de Rodolfo Mata e Regina Crespo

30. “Mare Nostrum”. Conto. In: “The Routledge Intermediate: Brazilian Portuguese Reader” (Série “Routledge Modern Language Readers”). Londres: Routledge, 2014. Organizado por John Whitlam.

31. “Cés ta grand-mère, la baleine tueuse!”. Excerto. In: “Pessoa: litterature brésilienne contemporaine”. São Paulo: Pessoa, 2015.  (Édition spéciale Salon du Livre de Paris). Trad. Brigitte Courot. Editado por Carlos Henrique Schroeder, edição de Mirna Queiroz.  Org. Leonardo Tonus (Université Paris-Sorbonne)

32. “The Fiddler and the Roof”. Conto. In “Metamorphoses: An Anthology of Contemporaty Brazilian Fiction”. Volume 24, Issues 112, Spring & Fall 2016). Northampton: 2016.  Trad. Isis McElroy.  Editado por Marguerite Itamar Harrison. Org. Aileen El-Kadi.  (With essay by Nancy Rozenchan).